segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Primeira molha da temporada

Dava chuva.
Choveu. Praticamente toda a noite.
Dava uma aberta para o período das 9h. E estava. Com Sol e tudo.
Mas foi de pouca dura. A meio da Ponte 25 de Abril. Chuva. Torrencial!
(olhei para a esquerda e pior estava na foz do Tejo, algures para Carcavelos)
(até estou com sorte, pensei)
Ah já abrandou. Boa. Sigo sem fato, não vale a pena parar, molhado já estou...
Nova rega após a subida da estação de Campolide. Foi até chegar.
Até tive sorte. Mesmo! Foi só o sovaco e pouco mais!


Bom deixar a escrita... parva e falar de coisas sérias.

Noutros textos tenho dito que o Tucano Urbano safa mas não por muito tempo ou debaixo de grave chuva ou durante muito tempo ou percursos mais extra-urbanos.

Hoje tenho que me redimir!

O Tucano safou-me de uma valente molha. O casaco - que ainda é o de Verão - não aguentou e deixou passar principalmente na zona dos sovacos, talvez pelas costuras já terem sido refeitas nesta zona, mas nem o rabo molhei graças ao Tucano. Confesso que nunca me tinha acontecido e pelo menos fico sempre uma ligeira humidade, hoje, tirando os sovacos e um pouco na zona do bolso das calças, ZERO!

Chegado ao destino saquei do meu secador de cabelo, comprado mesmo para este efeito e em 10 minutos estava novinho e sequinho como de costume.

Mas é devido um grande obrigado S. Tucano Urbano! Teria ficado bem mais chateado se estivesse o dia todo com o rabo húmido.

sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Abaixo as sucatices!

Quem me conhece sabe que abomino sucatices! Há sempre capacidade ou maneira ou conhecimento ou amigos para fazer algo da melhor, mais elegante e mais permanente forma. Basta empenhar-mo-nos um pouco mais e sai algo funcional e "bonito".

"Ah e tal mas assim funciona está bom". Não não está! Funciona mas não está bom, ok?!!

Vai daí...

Este hack da foto para não perder os parafusos que prendem o topo do guiador à base do mesmo pode ser considerada sucatice?

É que a minha Vespa é tão potente, tão potente que os parafusos duram uma média de poucos meses e já tentei quase tudo para os convencer a ficar no lugar: anilhas recartilhadas, de mola, cola de roscas... Nada os parece convencer a ficar no lugar!

Assim é certo que se desapertam, sim, mas é certo também que a duct tape os impede de cair. Assim noto uma vibração crescente, descolo a... perceberam a coisa. Ok é sucatice!

sexta-feira, 24 de maio de 2019

O campeão voltou (e a Vespa do Eliseu também)

Não tanto pela parte clubística da questão mas porque o Eliseu tem uma vespa e usa-a para festejar os títulos do seu (meu) clube (e viva o SLB!!!).

Eliseu festeja na Vespa o título 2018 - 2019 do SLB

Eliseu festeja na Vespa o título 2018 - 2019 do SLB


quinta-feira, 18 de abril de 2019

Sobre a crise de combustíveis fósseis


Uuuh uuhh, safei-me à crise, continuei a rolar por estes dias!

Vou entrar na reserva agora mas com a fezada que vou apanhar alguma bomba ainda ou já com gasolina 95. Ou esperar para depois das festividades da Páscoa porque nestes dias a Vespa vai descansar.

Sobre tudo isto, com algumas motivações políticas também, o que apraz dizer e ressaltar é apenas a incivilidade com que muitos reagiram. As filas para abastecer, o correr doido para as bombas que os meios de comunicação social divulgavam irem ser reabastecidas em breve... Não tem sentido. Ou todos os que engrossaram as largas filas, estavam na reserva? Ou sentem-se muito mais optimistas em ter um carro com o depósito cheio à porta e vários jerrycans para o caso de???

Compreendo que por estes dias muitos vão viajar para as terras natais ou para destinos mais a sul mas isso justifica a corrida cega e a perca de horas e horas nas filas? Para mim não e também irei de viagem.

Primeiro porque para uma viagem de duzentos e alguns quilómetros o computador de bordo dizer que tem combustível para duzentos e muitos... deve chegar! Segundo porque sempre acreditei, desde o início, que antes da Páscoa e no máximo durante a manhã do dia de hoje tudo se resolveria. Não se esqueçam que os camionistas também podem ter terras natais e querer ir a banhos para sul.

Além de que se prolongassem demasiado esta greve, outras consequências mais graves poderiam surgir - como falta de alimentos nos supermercados, medicamentos nas farmácias, etc. - e isso iria virar a pacata e apenas-preocupada-com-o-seu-depósito-cheio-de-gota opinião pública em ferozes atacantes do direito à greve que todos os trabalhadores têm. E à reivindicação que suporta essa greve.

Os políticos também não queriam manchar a sua popularidade nas sondagens, uns e não queriam ser acusados de nova instrumentalização política desta greve, outros.

Portanto estava visto que toda esta celeuma gerada pelo instigado e repetido até à exaustão pânico noticioso do apocalipse em forma de ausência de combustível nos postos de abastecimento, não iria à Celebração da Paixão do Senhor.

Ficai na paz do Senhor - ou dos senhores ou do que seja ou de nada, dependendo da vossa crença ou ramo religioso ou ausencia de - e sede feliz!

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Como funcionam os carburadores

É de jagunços mas, primeiro, são italianos e, segundo, sempre dá para aprender qualquer coisinha.



sexta-feira, 23 de novembro de 2018

pano a secar...


quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Na busca incessante por um pneu para a Vespa


Michelin S1, à esquerda
Michelin S83, à direita

Para já o que noto á mais "conforto". O S83 é aparentemente mais mole estruturalmente e isso sente-se na condução, com menor transmissão das irregularidades do piso para a Vespa. A sensação que tinha de anteriores utilizações, de ser mais "imprevisível" e saltitante em curva, não ajudando a manter a trajectória, não notei. Não noto, ao inclinar para curvar, a sensação de perca de aderência momentânea dos S1, nos S83 parece tudo mais linear e suave.

E tudo isto, na busca incessante por um pneu decente e all weather para a Vespa, desde o final do Continental Zippy 1...

Tenho muitíssimas saudades do Zippy 1!

Tenho que recordar as palavras do Pedro42Ferreira, ambos nos iniciámos nos Zippy 1 da mesma forma, na mesma altura.

E só os deixámos quando acabaram de vez!